Biografia

José Carlos Aleluia Costa nasceu em Salvador (BA) no dia 9 de dezembro de 1947. Filho de Maria do Amparo Aleluia Costa e do oficial militar Nivaldo Lins da Costa, criou-se no bairro da Caixa D’Água, na capital baiana. Concluiu o curso secundário no Colégio Antonio Muniz, depois se transferiu para o Instituto Normal Isaac Alves (Iceia) e, mais tarde, para o Colégio Central, onde finalizou os estudos preparatórios para a universidade.

Em 1966, ingressou no curso da Engenharia Elétrica, da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Durante o curso universitário, integrou a Associação dos Engenheiros Eletricistas da Bahia. Concluiu a graduação em 1969, iniciando, em seguida, o curso de pós-graduação na Escola Federal de Engenharia de Itajubá, em Minas Gerais.

O profissional

Aleluia iniciou a carreira em 1971, como engenheiro da antiga empresa distribuidora de energia da Bahia, a CEEB, mais tarde incorporada à Coelba. No mesmo ano, tornou-se professor do Departamento de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica da UFBA, ocupando a cadeira de Sistemas Elétricos de Potência. Lecionou até 1985, quando requereu a primeira licença da função para assumir função de direção na Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf).

Voltou à universidade em 1989 por mais um ano, para de novo afastar-se da vida acadêmica, desta vez em definitivo, a fim de concorrer ao primeiro mandato na Câmara Federal.

Na Coelba, ocupou os cargos de chefe de divisão, chefe de departamento e diretor de Distribuição. Em 1985, assumiu o cargo de diretor de Engenharia da Chesf, indicado pelo ex-ministro da Educação e Minas e Energia, Oliveira Brito, quando da sua posse na presidência da empresa. Em 1986, assumiu interinamente a presidência da Chesf, para depois suceder o próprio Oliveira Brito no exercício pleno do cargo, em que permaneceu até 1989. Foi ainda conselheiro da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), de 1987 a 1989, e também do Banco do Nordeste (BNB), no mesmo período.

O político

O ingresso na vida política deu-se por iniciativa própria, quando em 1989 decidiu concorrer à vaga no Congresso Nacional. Cumpriu o primeiro mandato a partir de 1991 como deputado federal, após vitória nas eleições do ano anterior.

Filiado ao Democratas, antigo Partido da Frente Liberal (PFL), como parlamentar ocupou os cargos de presidente da Comissão Mista de Planos e Orçamentos Públicos e Fiscalização; presidente da Comissão de Constituição e Justiça Cidadania; Secretário-geral da Executiva do DEM Nacional, líder do partido, líder da oposição e vice-presidente nacional do Democratas. Foi titular das comissões de Constituição e Justiça e de Cidadania; membro da Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 630, de 2003, do Senhor Roberto Gouveia, que “altera o art. 1º da Lei n.º 8.001, de 13 de março de 1990, constitui fundo especial para financiar pesquisas e fomentar a produção de energia elétrica e térmica a partir da energia solar e da energia eólica, e de outras providências” (fontes renováveis de energia). – PL063003; SUPLENTE – Comissão de Minas e Energia – CME; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público – CTASP; Comissão de Trabalho; relator da Comissão Especial que instituiu o Código de Trânsito. Até 2012, presidiu a Fundação Liberdade e Cidadania, e em janeiro de 2013 assumiu a Secretaria de Urbanismo e Transporte de Salvador (Semut), cargo ocupado até o inicio de 2014. É o atual Presidente do Democratas da Bahia.

O cidadão

Casado desde 1973 com Maria Luiza Dantas Costa, Aleluia é pai de Tatiana, Caroline, Juliana, Alexandre e Felipe e é avô de Bernardo, Pedro, Isabela, Nathália, Artur e Olívia.