Deputado Aleluia posiciona-se a favor da propriedade rural e critica MP 700

O deputado José Carlos Aleluia (BA) posicionou-se contra qualquer medida que fragilize a propriedade privada ou banalize a desapropriação de terras, duas ameaças que podem se concretizar caso seja aprovado da forma que está o texto da Medida Provisória (MP) 700. A MP revê a legislação sobre a desapropriação de terras.

Por sugestão do deputado, o texto será reavaliado e a discussão sobre o tema será retomada hoje, no final do dia. A votação deve acontecer na quinta-feira, prazo que depende de uma autorização da Presidência da Câmara para ampliar o período de vigência da comissão especial que analisa a MP 700.

Ao analisar o texto que está sob a mesa, o deputado reafirmou sua defesa à propriedade e considerou a MP “agressiva em relação à iniciativa privada”. “Não podemos fragilizar a propriedade e banalizar a desapropriação de terras”, ressaltou Aleluia. Um dos pontos da MP prevê o pagamento de indenização aos invasores de terra, o que, para ele, “é um absurdo”.

Lembrou, ainda, que a MP foi elaborada pelo governo da presidente Dilma Rousseff/PT. “Tenho certeza de que o novo governo não tratará a propriedade privada da mesma forma”, afirmou. “O atual governo tende a destruir a propriedade e, como consequência, a economia”, disse.