“Estão querendo tributar o vento!” – Deputado Aleluia

“Estão querendo tributar o vento!”

36590940012_13a48e0978_o

“Se você tributa o vento, tributa o ar em movimento. Se tributa o ar em movimento, por que não tributar o ar parado? Por que não tributar o ar que respiramos? Imagine a que ponto chegamos!”, criticou o parlamentar.

O deputado José Carlos Aleluia questionou, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), iniciativas legislativas que desejam transformar potencial eólico em patrimônio da União, possibilitando o pagamento de royalties sobre sua exploração, como é o caso da PEC 97/2015. “Nós estamos aqui a querer tributar o vento!”, alertou o deputado baiano.

“Se você tributa o vento, tributa o ar em movimento. Se tributa o ar em movimento, por que não tributar o ar parado? Por que não tributar o ar que respiramos? Imagine a que ponto chegamos!”, criticou o parlamentar, declarando esperar que a matéria não progrida.

Aleluia lembrou que ele vem do setor de energia e que foi idealizador do programa de incentivo às fontes alternativas de energia – Proinfa. Ao pedir vistas à Proposta de Emenda à Constituição, ele revelou um dado surpreendente: “para terem uma ideia, no dia 9 de outubro de 2017, quando o Nordeste estava completamente sem água, 71% da energia consumida no estado foi por meio da matriz eólica”.

“Esta é a fonte de energia limpa que mais tem avançado no Brasil. Agora o Estado está de olho nesse potencial cada vez mais promissor. Vamos atuar contra essa sanha arrecadatória”, afirmou o deputado Aleluia.