Evento debate empreendedorismo como alternativa para o desemprego de jovens

IMG_0031
O empreendedorismo é uma alternativa para solucionar o alto índice de desemprego dos jovens brasileiros, que alcançou 26,36% este ano, mais do que o dobro da média nacional (11,3%), segundo o IBGE. O tema esteve em discussão no seminário “Juventude Empreendedora, A Saída para um Brasil Forte e Competitivo”, promovido pela Fundação Liberdade e Cidadania e a Juventude Democratas, na manhã deste sábado (13), no Hotel Real Classic, em Salvador.

Vontade não falta aos jovens para empreender no país, mas o ambiente é hostil. De acordo com o cientista político Murilo Mendes, um dos palestrantes, 60% do segmento populacional na faixa entre 18 e 24 anos quer ter seu próprio negócio. “O problema são os entraves que dificultam o empreendedorismo no Brasil”, explicou ele, citando a burocracia e a falta de acesso ao crédito.

O presidente da Associação de Jovens Empreendedores do Estado da Bahia (AJE), João Pedro Bahiana, destacou a necessidade de as instituições de ensino estimularem o que ele chama de terceiro caminho. “O empreendedorismo é o terceiro caminho diante das alternativas do emprego e do concurso público, que estão em baixa”. Bahiana defendeu a educação empreendedora. Candidato a vereador pelo Democratas, o economista Alexandre Aleluia pretende ser uma voz em defesa do empreendedorismo na Câmara Municipal, para onde quer levar o tema da educação empreendedora.

Assessor do senador José Agripino (DEM-RN), Murilo Mendes informou que tramita no Congresso Nacional projeto de lei de seu assessorado que propõe a inclusão do empreendedorismo no currículo escolar desde o ensino fundamental. “Já temos conquistas como a transformação em lei do projeto do senador José Agripino, que dá isenção de tributos federais às empresas juniores de instituições de ensino superior. E outros projetos estão na pauta, como o da unificação de procedimentos para a abertura de empresas, que hoje demora 180 dias e a proposta é de cair para cinco”.

Para o consultor Fábio Rocha, o conceito de empreendedorismo tem haver com pessoas capazes de transformar a realidade e que a política quando bem exercida é um dos melhores caminhos para esta transformação. “Vide o que fez o Prefeito ACM NETO com a cidade de Salvador”, disse.

Rocha tratou ainda do empreender na própria vida e carreira. Segundo ele, um novo conceito de utilizar o empreendedorismo para fazer as coisas acontecerem na própria vida. “São as atitudes, o foco e a determinação que nos levam aos resultados. Não existem resultados sem ações concretas. Metas são diferentes de sonhos impossíveis. Isto é usar a competência empreendedora na vida e carreira”, explicou.

O presidente da Juventude Democratas na Bahia, Lucas Moreno, assinalou que o empreendedorismo é uma das bandeiras do partido. “Para nós, o importante é ensinar a pescar, não dar o peixe. É necessário que a juventude se prepare para enfrentar as dificuldades”, disse justificando a realização do evento.

Já o deputado federal José Carlos Aleluia, presidente da Fundação Liberdade e Cidadania, destacou o papel da instituição em dar ênfase à formação dos jovens e mulheres e incentivar o empreendedorismo. “O ambiente não é favorável e precisamos transformar essa realidade adversa, principalmente para as micro e pequenas empresas”.