Prefeitura de Mucugê aluga imóvel usado ilegalmente como gráfica – Deputado Aleluia

Prefeitura de Mucugê aluga imóvel usado ilegalmente como gráfica

whatsapp-image-2018-07-24-at-17-47-32

Ação popular do deputado Aleluia pede na Justiça reembolso do dinheiro gasto

O deputado federal José Carlos Aleluia (Democratas-BA) denunciou, nesta quarta-feira (25/07), uma fraude no contrato de aluguel da Prefeitura de Mucugê com uma residência onde funciona uma gráfica.

O imóvel localizado na 2ª Travessa Antônio Pina Medrado estava alugado pelo prefeito Manoel Luz sob a justificativa de “atender às necessidades da Secretaria Municipal de Saúde de Mucugê”. No entanto, a casa era usada ilegalmente como moradia pela ex-secretária do município e ainda possuía um gráfica no local, o que é proibido por lei. A informação veio à tona após uma operação policial realizada no imóvel na última segunda (23/05).

“A população de Mucugê não pode pagar por esse imóvel que não está sendo usado para atender a saúde de ninguém no município. Está claramente configurado o desvio de finalidade no contrato por servir de residência e ponto de comércio. Os mucugeenses têm o direito de exigir o reembolso desse dinheiro e é que estou fazendo”, explicou Aleluia.

O deputado vai entrar com uma Ação Popular na Justiça pedindo o reembolso total do valor do contrato citando violação ao Patrimônio Público, danos à moralidade pública, improbidade administrativa e crime contra a Lei de Contratos.

O último contrato anual do imóvel foi foi celebrado em Junho deste ano no valor de R$ 13.500.

Clique para ampliar e veja o contrato ilegal da Prefeitura com o imóvel:

whatsapp-image-2018-07-24-at-17-46-55

Veja aqui a Ação Popular apresentada pelo Deputado Aleluia

Veja também:

Após denúncias, prefeito de Mucugê usa transporte escolar como moeda eleitoral

Prefeito que não paga transporte escolar em Mucugê agora vai virar caso federal

Prefeito que não paga transporte escolar em Mucugê vai ser denunciado no MP